Home >> Quem Somos
"Caminhar com o Cristo Ressuscitado".

"Caminhar com o Cristo Ressuscitado".

Irmã Luana Macedo - mnsg

LEITURA ORANTE

LUCAS 24, 13-35

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Coloquemo-nos sob a luz do Espírito de Deus, para que nos ajude a rezar melhor a Palavra de Deus.

 Vem Espírito Criador e infunde em nós a força e o alento de Jesus. Sem o Teu impulso e a Tua graça, não conseguiremos acreditar Nele.

Vem Espírito Santo e recorda-nos as palavras boas que dizia Jesus. Sem a Tua luz e o Teu testemunho sobre Ele, iremos esquecendo o rosto bom de Deus.

Vem Espírito da Verdade e faz-nos caminhar na verdade de Jesus. Sem a Tua luz e a Tua guia, nunca nos libertaremos dos nossos erros e mentiras; nada novo e verdadeiro nascerá entre nós; seremos como cegos que pretendem guiar a outros cegos. Vem e converte-nos em discípulos e testemunhas de Jesus!

Vem Espírito do Pai e ensina-nos a gritar a Deus "Abba" como o fazia Jesus. Sem o Teu calor e a Tua alegria, viveremos como órfãos que perderam o seu Pai. Vem e ensina-nos a orar com as palavras e o coração de Jesus!

Vem Espírito Bom e converte-nos ao projeto do "reino de Deus" inaugurado por Jesus. Sem a Tua força renovadora, ninguém converterá o nosso coração cansado; não teremos audácia para construir um mundo mais humano, segundo os desejos de Deus.

Vem Espírito de Amor e ensina-nos a amar-nos uns aos outros com o amor com que Jesus amava. Sem a Tua presença viva entre nós, a comunhão da Igreja se partirá; Vem e aviva nos nossos corações e nas nossas mãos o amor fraterno que nos faz parecer-nos com Jesus!

Vem Espírito Libertador e recorda-nos que para sermos livres fomos libertados por Cristo e não para deixar-nos oprimir de novo pela escravidão. Vem Espírito Santo e contagia-nos com a liberdade Jesus!

José Antonio Pagola.

1º - Leitura

O que o texto diz?

Leio e releio o texto de Lc 24, 13-35. 

13Naquele mesmo dia, o primeiro da semana, dois dos discípulos de Jesus iam para um povoado chamado Emaús, distante onze quilômetros de Jerusalém. 14Conversavam sobre todas as coisas que tinham acontecido. 15Enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e começou a caminhar com eles. 16Os discípulos, porém, estavam como que cegos e não o reconheceram. 17Então Jesus perguntou: "O que ides conversando pelo caminho?" Eles pararam, com o rosto triste, 18e um deles, chamado Cléofas, lhe disse: "Tu és o único peregrino em Jerusalém que não sabe o que lá aconteceu nestes últimos dias?" 19Ele perguntou: "O que foi?" Os discípulos responderam: "O que aconteceu com Jesus, o nazareno, que foi um profeta poderoso em obras e palavras diante de Deus e diante de todo o povo. 20Nossos sumos sacerdotes e nossos chefes o entregaram para ser condenado à morte e o crucificaram. 21Nós esperávamos que ele fosse libertar Israel, mas, apesar de tudo isso, já faz três dias que todas essas coisas aconteceram! 22É verdade que algumas mulheres do nosso grupo nos deram um susto. Elas foram de madrugada ao túmulo 23e não encontraram o corpo dele. Então voltaram, dizendo que tinham visto anjos e que estes afirmaram que Jesus está vivo. 24Alguns dos nossos foram ao túmulo e encontraram as coisas como as mulheres tinham dito. A ele, porém, ninguém o viu".

25Então Jesus lhes disse: "Como sois sem inteligência e lentos para crer em tudo o que os profetas falaram! 26Será que o Cristo não devia sofrer tudo isso para entrar na sua glória?" 27E, começando por Moisés e passando pelos profetas, explicava aos discípulos todas as passagens da Escritura que falavam a respeito dele. 28Quando chegaram perto do povoado para onde iam, Jesus fez de conta que ia mais adiante. 29Eles, porém, insistiram com Jesus, dizendo: "Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando!" Jesus entrou para ficar com eles. 30Quando se sentou à mesa com eles, tomou o pão, abençoou-o, partiu-o e lhes distribuía. 31Nisso os olhos dos discípulos se abriram e eles reconheceram Jesus. Jesus, porém, desapareceu da frente deles. 32Então um disse ao outro: "Não estava ardendo o nosso coração quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras?" 33Naquela mesma hora, eles se levantaram e voltaram para Jerusalém, onde encontraram os onze reunidos com os outros. 34E estes confirmaram: "Realmente, o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!" 35Então os dois contaram o que tinha acontecido no caminho e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão. - Palavra da salvação.

 Depois de ler e reler o texto, fixo por um tempo breve, em uma palavra ou frase do texto que mais me chamou a atenção e medito sobre ela.

 2º - Meditação

O que Deus está me falando?

O tema central deste texto bíblico é o caminho. Ao caminhar vai se desenrolando os acontecimentos, a fé vai amadurecendo, as ilusões vão se desfazendo. O processo da fé não se dá de uma hora para outra e nem está estagnada, parada no mesmo lugar. Por isso a dinâmica do caminho nos leva a refletir que não se faz a experiência da ressurreição de Jesus parados e fechados em nós mesmos. É preciso andar, mesmo angustiados, sem esperança, com medo. Ao caminhar precisamos permitir que o Deus peregrino nos abra a mente e o coração para compreendermos melhor os acontecimentos da história, de nossa vida. Com o tempo vamos interpretando melhor e dando sentido à nossa história pessoal, familiar e comunitária. Vamos perceber que não estamos sozinhos e que mesmo discreto Deus caminha conosco e participa de nossas mazelas, sofrimentos, alegrias, fazendo arder nosso coração e dando-nos sentido. Estou fazendo a experiência de caminhar com o Cristo ressuscitado?

 Os discípulos fazem a experiência de convidar Jesus para ficar com eles e com isso o Ressuscitado se revela através da partilha e comunhão. Precisamos vivenciar os valores eucarísticos para podermos perceber a presença de Deus em nossa vida. Como estou vivenciando esses valores?

A experiência de Cristo ressuscitado move-nos a voltar a caminhar, porém caminhando firme, com o coração cheio de fé e alegria, prontos para anunciar essa maravilhosa notícia.

Em tempos de pandemia, estou voltado(a) para a tristeza ou esperança? Estou fazendo a experiência de Cristo e anunciando-o ou estou com o coração fechado, com medo paralisante? É hora de abrir o coração e a mente para que Deus caminhe e reconstrua a nossa vida.

 3º Oração

O que o texto me faz dizer a Deus?

Caminhei ao lado do mar e suas ondas com roucos dilaceramentos contra os corais afiados.

 Fantasias penetradas até meu centro me levavam com pressa,

Fechados os sentidos sem contemplar a alegria do cosmos com sua palavra de cor e movimento.

Mas ao voltar encontrei o mar dentro de mim.

Ele me havia olhado, e impregnou de paz azul meu intimo repouso.

E as palmas também brincavam por meus cantos com sua dança verde de brilhos desfiados nos fios das folhas.

E a brisa com unguento de iodo e sal na ponta dos dedos andava em silencio acariciando cicatrizes.

E o cosmos inteiro buscava recriar-me até a medula do osso

E eu sem notá-lo, discreto Deus dos humildes sacramentos!

Benjamim Buelta, SCJ

 

4 - Contemplação

Qual o meu novo olhar? A partir da Palavra.

Ao rezar a Palavra de Deus, minha vida não deve ser a mesma e por isso devo me comprometer a ser uma nova pessoa a partir da iluminação bíblica. Este texto me impulsiona a caminhar com Jesus e reconhecê-lo sempre, nos momentos tristes e alegres.

 

BÊNÇÃO

O Senhor nos abençoe e nos guarde. Amém.

O Senhor mostre para nós a sua face. Amém.

O Senhor nos dê a sua paz. Amém.

Abençoe-nos Deus bondoso e misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Irmã Luana Macedo - mnsg.

 

 



Mais sobre as Irmãs Gracianas

Nossos Fundadores - Ir. Rosa

Nossos Fundadores - Ir. Rosa

Irmã Rosa da Silveira Costa

Irmã Rosa da Silveira Costa é a cofundadora e primeira superiora geral do Instituto das Missionárias de Nossa Senhora das Graças. Simples e afável com todas, estava sempre disponível para escutar, aconselhar, orientar e acompanhar. Vivia a mística de Santa Terezinha sob um sorriso ocultava os dissabores.

Leia Mais

Nossos Fundadores - Pe. Bruno

Nossos Fundadores - Pe. Bruno

Pe. Bruno Konrad List

Sacerdote austríaco,da Congregação dos Irmãos Salvatoriano veio para o Brasil em Missão e Deus serviu deste homem para iniciar, Instituto das Missionárias de Nossa Senhora das Graças, para acudir a carência da cultura religiosa. Assumiu com ousadia e coragem esta missão.

Leia Mais

Nossa História

Nossa História

UMA BREVE TRAJETÓRIA HISTÓRICA

Instituto das Irmãs Gracianas, nasceu em Minas Gerais, numa pequena cidade - São Francisco do Glória - no ano de 1947. Um Instituto de vida consagrada, com a missão de Evangelizar e Catequizar.

Leia Mais

Nosso Carisma

Nosso Carisma

CARISMA, MISSÃO E ESPIRITUALIDADE

Nós Irmãs Missionárias de Nossa Senhora das Graças, conhecidas por Irmãs Gracianas, fomos chamadas a seguir Jesus Cristo, a partir do carisma deixado por Padre Bruno, que é: Evangelizar, Catequizar e divulgar a devoção à Nossa Senhora das Graças da Medalha Milagrosa.

Leia Mais


Instituto Nossa Senhora das Graças

Irmãs Gracianas

Por Maria tudo ao Salvador!

FAÇA SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Copyrights © MMXVI Irmãs Gracianas | Produzido e Hospedado por Actio Comunicação | Template by W3layouts | Acessar webmail