Home >> Artigos
O evangelizador itinerante ou adormecido

O evangelizador itinerante ou adormecido

 Jesus iniciou sua missão indo de lugar em lugar, às casas, às cidades, aos povoados, às sinagogas, ao Templo, à beira mar, à beira do poço... utilizava os meios possíveis de sua época para anunciar a Boa Nova. Seu anúncio era acompanhado da acolhida, da atenção, do carinho, da misericórdia e da exigência.

Na contemporaneidade somos desafiados profundamente a rever os métodos e a prática de nossa ação pastoral-evangelizadora a fim de nos aproximarmos dos nossos irmãos e anunciar-lhes o evangelho.

A Igreja em seus documentos oficiais, o papa Francisco em seus homilias e exortações, ressaltam a importância de transpormos os limites eclesiais e irmos às ruas, onde se encontram o povo. Apontam para um novo jeito de evangelizar.

No limiar do terceiro milênio, cantávamos constantemente: "Vai, missionário, vai evangelizar de um jeito novo, novo jeito de amar e fazer ressoar a Palavra de Deus na vida do povo". Parece que aquele entusiasmo missionário diante da entrada no Novo Milênio, tem-se distanciado, já nem lembramos mais de cantar esta canção provocante. Até o Documento de Aparecida, parece que começa a entrar no esquecimento e sendo mais um na coleção de documentos da Igreja. O que será do próximo documento Comunidade de comunidades: uma nova paróquia? Que impacto trará e que mudanças provocará em nós, na nossa ação pastoral, por quanto tempo lembraremos dele?

Evangelizar de um jeito novo não é nenhuma novidade. É retorno à fonte, Jesus, é buscar inspiração Nele, em seu jeito simples e alegre de comunicar o amor, a fé e a esperança. Jesus é o grande missionário. O Pai enviou-o ao mundo para realizar o seu projeto de amor e anunciar a Boa Nova. A missão da qual faço parte, é continuidade da missão de Jesus. Por isso evangelizar é compreender as atitudes e postura de Jesus que foram recolhidas e transmitidas pelas primeiras comunidades cristãs. Elas foram registradas nos escritos do Novo Testamento, sobretudo nos evangelhos.

Os cristãos da primeira geração reconheceram em Jesus um Mestre acessível a todos, acolhedor, misericordioso, que sabia escutar, sem preconceitos, livre diante da Lei e do Templo - mas que sabia a Lei com autoridade e a colocava em prática e a anunciava em sua originalidade. Sua oração sincera e verdadeira não estava presa à estrutura religiosa, mas livre na comunicação com o Pai. Ia ao encontro das pessoas fora do templo, onde elas estavam: no mar, nas bancas coletando impostos, nas casas de seus amigos, pecadores e até de inimigos, nas estradas.

Para auxiliá-lo, formou os discípulos e os enviou em missão. O evangelizador de hoje é (ou deve ser) um discípulo de Jesus. Portanto nossa referência para a evangelização é a pessoa e a missão de Jesus. Enquanto Igreja somos continuadores de sua missão.

O missionário contemporâneo é uma pessoa:

a)     de oração, que cultiva a profunda relação de amizade com Deus em comunidade e pessoalmente; é uma pessoa que possui uma espiritualidade profunda.

b)     que vai ao encontro daqueles que se encontram no caminho. Literalmente, hoje já não andamos mais, não fazemos companhia na caminhada. Cada um utiliza seu próprio meio de transporte, perdemos a dimensão de nos encontrarmos quando nos locomovemos. Talvez seja momento para abandonarmos um pouco nossos veículos e perdemos tempo pelo caminho saudando, conversando com os mais pobres, os caídos e excluídos... nossas modalidades de transporte, muitas vezes, impedem a nossa aproximação com os menos favorecidos. Por isso considero o andar a pé e o uso do transporte coletivo profudamente aproximadores das pessoas.

c)      que vai à casa do outro, que cultiva relações humanas profundas. Ir à casa do outro se torna uma prática cada vez mais rara. Às vezes não temos tempo nem para encontrar nossos amigos e familiares... as redes sociais nos acomodam em casa e perdemos o contato pessoal, a afetividade. As pessoas que fazem parte dos grupos que possuem a prática da visita - Legião de Maria, Conferências Vicentinas, Pastoral da Criança, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral da Criança entre tantos outros - sabem que a visita à uma pessoa ou à uma família enriquece quem a recebe e quem a oferece. Estes evangelizadores, cada vez mais, têm consciência de que as pessoas estão ficando, paulatinamente, necessitadas de calor humano e de proximidade afetiva.

No final do 2º Milênio emergiu no mundo a Ação Católica que propunha ao cristão ser anunciador do evangelho e sinal de transformação em seu ambiente de trabalho, estudo e convivência.  Hoje isto é muito mais imperativo. Ser missionário é irradiar o amor de Deus, testemunhar a fé nos vários areópagos: no ambiente de trabalho, da educação, da saúde, das associações sociais. Devemos ir além da evangelização para os que se encontram dentro das quatro paredes de nossas igrejas, mas ir ao encontro dos que estão fora. Eis o grande desafio. Precisamos intensificar urgentemente o anúncio do evangelho fora das estruturas físicas da Igreja.

Para atender as necessidades missionárias de hoje, nós cristãos, discípulos missionários, como afirma a Conferência de Aparecida, devemos fazer de nossos ambientes de trabalho, de convivência, de estudo, de luta social, um espaço para a vivência da fé e do anúncio do evangelho, e nós religiosos, religiosas e padres precisamos encontrar formas de nos inserirmos nestes ambientes, sair de nossas "sacristias". Pode ser que estejamos adormecidos, achando que a nossa ação para os que estão dentro já está ótima. Devemos lutar para que todos alcancem a vida em abundância oferecida por Jesus; assumir o compromisso de ir ao encontro dos nossos irmãos esquecidos em suas casas e nas ruas. Ser missionário hoje é romper com todos os nossos preconceitos e ideais moralistas, é romper com a idéia de que o objetivo principal da missão é arrebanhar fiéis para a Igreja, ou simplesmente para administrar os sacramentos a fim de que a pessoa saia de sua situação de pecado e alcance a salvação.

Que nosso encontro com as pessoas as promova e as ajude a encontrar o sentido da vida. Se o nosso testemunho de fé for profundamente coerente e convincente, muitos se despertarão para a inserção na Igreja ou para o retorno a ela.

Ser missionário é ser totalmente livre para amar a Deus e a todas as pessoas, para comunicar o amor de Deus, pelo qual nos sentimos envolvido todos os dias. É anunciar a boa nova inspirando-nos no jeito de Jesus sendo um evangelizador itinerante e aberto à realidade, despertando-nos da nossa acomodação, da nossa pastoral de conservação. Ter olhos abertos para conhecer a realidade, coração despojado para amar, inteligência para compreender as situações e muita fé para perceber o sentido da entrega incondicional pelo Reino. Este é um método essencial para evangelizarmos no presente e no futuro.

 


Ir. Ediana de Souza Soares


Todos os Artigos

Medalha Milagrosa de Nossa Senhora das Graças

Medalha Milagrosa de Nossa Senhora das Graças

Porque usamos a Medalha?

leia mais
O dia de finados

O dia de finados

Dia de rezarmos pelos nossos entes queridos.

leia mais
A missão de ser presença acolhedora onde Deus nos colocou

A missão de ser presença acolhedora onde Deus nos colocou

Missão Graciana em Costa Marques - Rondônia

leia mais
   Revelação: Palavra, Gestos e Sinais

Revelação: Palavra, Gestos e Sinais

A revelação como palavra, como encontro, como presença, como testemunho, como voz.

leia mais
 Mês da Bíblia 2017

Mês da Bíblia 2017

Estudo da 1ª Tessalonicenses- Anunciar o Evangelho e doar a própria vida! (cf. 1Ts 2,8).

leia mais
Família, braço amoroso de Deus

Família, braço amoroso de Deus

A família é um espaço sagrado de convivência, crescimento humano.

leia mais
QUEM? EU?

QUEM? EU?

Todos nós somos chamados a sermos santos e santas, essa é nossa principal vocação.

leia mais
Criação do universo e do ser humano

Criação do universo e do ser humano

Análise Bíblica acerca dos conteúdos da criação - Gênesis - capítulos 1-11.

leia mais
Aceitar Jesus

Aceitar Jesus

Aceitar Jesus seria apenas mudar de religião? Veja esta resposta?

leia mais
Irmãs Gracianas e Leigos(as) em Missão

Irmãs Gracianas e Leigos(as) em Missão

As Irmãs Gracianas de Ipanema juntamente com leigos(as) realizaram Visita Missionária.

leia mais
Compaixão Missionária

Compaixão Missionária

Poder falar da missão é realmente expressar algo muito próximo de nós.

leia mais
"RETIRE AS SANDALIAS"

"RETIRE AS SANDALIAS"

Uma leitura teológica do gesto de retirar as sandálias tão comum na cultura rondoniense.

leia mais
Fé

Questões referentes às consequências de uma fé que não é pautada no essencial.

leia mais
 História da Campanha da Fraternidade

História da Campanha da Fraternidade

Neste ano o tema é: " Fraternidade, biomas brasileiros e defesa da vida"

leia mais
 A TORRE DE BABEL

A TORRE DE BABEL

Entenda de que realmente fala o texto bíblico da Torre de Babel.

leia mais
 Graça na saudação Paulina

Graça na saudação Paulina

Compreenda qual é o sentido que Paulo dá à "graça" quando ele a usa em suas saudações.

leia mais
Encarnação

Encarnação

A visita divina no Novo Testamento acontece de forma mais intensa e pessoal, em uma criança frágil.

leia mais
A Fé

A Fé

Questões referentes á uma fé que não é pautada no que é essencial.

leia mais
Medianeira de todas as Graças

Medianeira de todas as Graças

Conheça um pouco da devoção a Nossa Senhora das Graças.

leia mais
Todos os Santos

Todos os Santos

Em comunhão com nossos irmãos que já partiram e deixaram exemplos de vida Cristã.

leia mais
Deus  e a  humanidade

Deus e a humanidade

Entre Deus e a humanidade, existe uma relação de amizade.

leia mais
O evangelizador itinerante ou adormecido

O evangelizador itinerante ou adormecido

Devemos fazer de nossos ambientes um espaço para o anúncio do evangelho.

leia mais
O ARCO-ÍRIS ENFEITIÇADOR

O ARCO-ÍRIS ENFEITIÇADOR

Não era um simples arco-íris como os outros. Este era diferente, encantador, exuberante.

leia mais
Conjugar o verbo AMAR: eis o desafio!

Conjugar o verbo AMAR: eis o desafio!

É no amar e no ser amado, que vamos nos encantando pelo amor e no amor;

leia mais
Bíblia, biblioteca de Deus e da humanidade:

Bíblia, biblioteca de Deus e da humanidade:

Bíblia, vem de uma palavra grega e significa "Livros".

leia mais
Oração e Vocação

Oração e Vocação

Assumir a vocação é um grande desafio.

leia mais
Animação Vocacional

Animação Vocacional

O Serviço de animação Vocacional existe para animar e promover as vocações na Igreja.

leia mais
Nossa Senhora das Graças da Medalha Milagrosa

Nossa Senhora das Graças da Medalha Milagrosa

A Virgem Maria desde a sua concepção é a cheia de graça.

leia mais
Importância da Vivência em Comunidade

Importância da Vivência em Comunidade

Refletir a atuação da comunidade na vida do educando.

leia mais
Um tempo litúrgico a nos preparar para as Alegrias Pascais..Quaresma

Um tempo litúrgico a nos preparar para as Alegrias Pascais..Quaresma

A quaresma é um tempo forte para nossa conversão:

leia mais
Porque você demorou

Porque você demorou

Demoramos a entender que nascemos para amar.

leia mais
São José

São José

A Bíblia pouco nos fala dele, mas é certo que José sempre esteve ao lado de Maria e de Jesus.

leia mais
Maria, mãe da Misericórdia

Maria, mãe da Misericórdia

Papa Francisco nos pede que aumente o nosso amor e confiança à Mãe de misericórdia.

leia mais
Vocação Missionária

Vocação Missionária

A Vocação Missionária tem suas raízes no próprio Batismo.

leia mais
Maria na Vida da Igreja

Maria na Vida da Igreja

Reconhece-se em Maria a Mãe de Jesus, a mãe da Igreja, a toda santa ....

leia mais
Missão ontem e hoje

Missão ontem e hoje

O horizonte da missão é imenso e requer muita audácia e coragem para abraçá-lo.

leia mais
Ser pobre junto aos pobres

Ser pobre junto aos pobres

A missão é exigente, mas é muito gratificante....

leia mais

Instituto Nossa Senhora das Graças

Irmãs Gracianas

Por Maria tudo ao Salvador!

FAÇA SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Copyrights © MMXVI Irmãs Gracianas | Produzido e Hospedado por Actio Comunicação | Template by W3layouts | Acessar webmail