Home >> Artigos
 Mês da Bíblia 2017

Mês da Bíblia 2017


Certamente você já ouviu falar da Bíblia, e já teve contato com ela. Bíblia, não é uma palavra  que tem origem na língua portuguesa. Ela vem da palavra grega: Bíblia, e significa "Livros".

 

De fato, num único livro, temos uma  coleção de 73 livros. Eles foram inspirados por Deus. Ela nasceu da parceria entre Deus que comunica, e o povo, que o descobre nos acontecimentos da vida, na história.

Para nós, cristãos católicos setembro é um mês dedicado à Palavra de Deus. Mais de 60 países também dedicam-se um dia a para comemorarem a Palavra  de Deus. Aqui no Brasil celebramos no último Domingo de Setembro, numa referência ao trabalho do tradutor "São Jerônimo", na vulgata, conhecida tradução da Bíblia para o latim. Em alguns estados e em vários municípios o dia da Bíblia é data oficial.

Esta comemoração iniciou-se em 1971. É na verdade para nós católicos, uma riqueza enorme, pois neste mês temos várias motivações para nos aproximarmos da palavra de Deus: Temos estudos, círculos bíblicos e outros.

Até porque todos (as) buscam na palavra de Deus as forças necessárias para evangelizarem e serem evangelizados (as).

O objetivo principal deste mês é impulsionar, despertar e, fazer com que a Palavra de Deus seja a animação e o fundamento, das nossas pastorais. Neste ano celebramos 46 anos da conclusão do concílio vaticano II, e uma das riquezas que ele nos deixou como herança foi a constituição Dogmática "Dei Verbum", que colocou em nossas mãos a Bíblia que contem a Palavra de Deus e, convocou toda a Igreja para a grande renovação mediante a leitura assídua da mesma.

Todos os anos a Igreja prepara um material específico para este mês dedicado à Palavra de Deus. 



Mês da Bíblia 2017 Estudo da 1ª Tessalonicenses

Anunciar o Evangelho e doar a própria vida! (cf. 1Ts 2,8).


Denilson Mariano

https://www.mobon.org.br/2015-1a-carta-aos-tessalonicenses

 

A Igreja do Brasil, mais uma vez nos convida a aprofundar o nosso conhecimento e nossa vivência da Palavrade Deus. A proposta deste ano, mais uma vez, está em sintonia com a Conferencia de Aparecida. Ela retoma a segunda parte de seu lema: ``Para que nEle nossos povos tenham vida``. Somos convidados refletir juntos sobre a primeira Carta aos Tessalonicenses. Em 2016 refletimos Miqueias com um destaque para a vida em família. Agora, o destaque será para a vida de comunidade. Paulo deu o melhor de si para anunciar a Boa Nova de Jesus, por isso, o lema que vai animar o nosso estudo é "anunciar o Evangelho e doar a própria vida! (cf.1Ts 2,8). Somos motivados a dar o melhor de nos mesmos para o serviço do anúncio do Evangelho e para o crescimento do Reino de Deus.

Nosso anseio é que este estudo, motivado pelo Mês da Bíblia deste ano, fortaleça nossa fé, anime nossas comunidades, ilumine a presença dos leigos(as) como verdadeiros sujeitos eclesiais e abram pistas para o serviço de evangelização, sobretudo diante dos novos desafios da cidade. Que possamos ´´Anunciar o Evangelho e doar a própria vida`` (cf. 1 Ts 2,8), ``Para que n´Ele nossos povos tenham vida``.

 

A Palavra chega à Tessalônica

A Tessalônica era uma importante cidade da região da Macedônia, muito bem localizada à beira mar. Ela também era atravessada pela via Egnatia, uma estrada que ligava Roma, a capital, aos principais pontos do Império, com um contínuo ir e vir de produtos e de pessoas. Lucas, que é discípulo de Paulo, nos oferece uma breve apresentação do caminho feito pela Palavra na Tessalônica (At 17,1-9). Ele mostra o passo a passo desse anúncio da Boa Nova de Jesus.

Conforme seu costume habitual, ao chegar à Tessalônica, Paulo dirigiu-se primeiramente ao povo judeu. Na sinagoga, pregou por três sábados, argumentando que ``O Cristo é Jesus, que vos anuncio`` (At 17,3; 1Ts 2,14-15). Algumas pessoas aderiram à pregação: judeus, gregos e um considerável grupo de mulheres (At 17,4).

Diante desse pequeno sucesso na sinagoga dos judeus, Paulo se dirigiu em seguida aos gentios e passou a reunir-se na casa de Jasão. Possivelmente, quando Paulo propõe formar uma comunidade, a população o entendeu como um convite a reativar algo próprio da época que era a ``assembleia popular``, visto que a palavra ekklesia [igreja] significava tanto assembleia política, quanto igreja em sentido religioso. Por esse motivo, os judeus reagem contra a pregação de Paulo e o conflito se agrava. Eles queriam prendê-los e entregá-los ao Senado da cidade (At 17,5-8). O conflito foi tão acirrado, que tiveram que fugir durante a noite, até Bereia, e depois para Atenas. O processo evangelizador durou aproximadamente dois meses. De Atenas, apreensivo, Paulo ``não resistiu mais`` (1 Ts 3,1), ficou aí sozinho e enviou Timóteo a Tessalônica. Este traz boas notícias da caminhada de fé da comunidade.

 

A Palavra se espalhou

Tessalonicenses é uma comunidade formada em meio à luta, perseguição, trabalho árduo, batalha incessante. Um foco de perseguições é descrito como proveniente das autoridades judaicas, poderosas, na época: ``Estes mataram o Senhor Jesus, como mataram os profetas e como também perseguiram a nós; não procuram agradar a Deus e são inimigos de todos`` (2,10).

A leitura da Carta nos desafia a cultivar uma espiritualidade no conflito. A defesa da vida nos coloca na contramão dos que tiram proveito da corrupção, da violência e da morte. Anunciar o Evangelho e defender a vida são os dois lados de uma mesma moeda. A realidade desse anúncio incomoda, o discípulo missionário deve estar disposto a doar a própria vida (2,8). Foi assim com Jesus e com os profetas, bem como com os cristãos de Tessalônica (1 Ts 2,15-16). Será assim, com mais razão, nos tempos de hoje quer no campo ou na cidade, Mas Deus não abandona os seus missionários. Deus os fortalece e está junto em sua luta.

 

Permanecer firme no Senhor -

Paulo não específica quais são os motivos que o impedem de visitar a comunidade, mas os atribui ao ``Tentador``, o mesmo Satanás que já havia impedido que ele retornasse à comunidade (2,18, cf. 1Cor 7,5). O receio de Paulo é que Satanás torne infrutífera a proclamação do Evangelho e enfraqueça a fé dos tessalonicenses. É difícil crer que este ``Tentador`` seja um ser sobrenatural. É possível que Paulo evite dar o nome verdadeiro. E então devemos pensar novamente no império romano e seu sistema repressor. Este sim teria o poder de prender Paulo e impedi-lo de visitar a comunidade. O ``Tentador`` seria este sistema do império e suas ramificações bem estruturadas, que vai contra a mensagem do Evangelho.

Por causa da compreensão de que Cristo logo voltaria, alguns membros da comunidade deixaram de trabalhar e se acomodaram pois, muitos colocavam em comum o que possuíam. Essa atitude era ainda reforçada pelo pensamento dominante na época em que a honra consistia em não trabalhar. Paulo indica outra via: ``Que vos empenheis em viver tranquilos, ocupando-vos dos vossos próprios negócios e trabalhando com as próprias mãos, como vos ordenamos``(4,11). E prossegue na mesma tecla da honradez: ``Assim, estareis levando uma vida digna aos olhos dos que não são da comunidade, e não tereis necessidade de ninguém`` (4,12).

 

Andar como filhos da luz

É preciso caminhar na luz: a distinção entre filhos das trevas e filhos da luz ocorre na conversão inicial e a vida do cristão segue o caminho da luz, assume novo modo de vida em Cristo como filhos da luz. Devem estar sempre prontos, sóbrios, vigilantes como as dez virgens do Evangelho com lâmpadas acesas a espera do noivo. Os filhos das trevas estão adormecidos, isto é embriagados, e não percebem que o Senhor está perto.

Para andar na luz é preciso vigilância: ``Não dormir``, ``vigiar``, ``ser sóbrios`` (v.6). A exortação à sobriedade é própria dos filhos da luz. Vem repetida em 1Ts 5,8 com o acréscimo da vivência das virtudes da fé, do amor e da esperança. A vigilância dá identidade à vida cristã. Significa que os cristãos  ``filhos do dia``, caminham sob a luz de Cristo, com um novo projeto de vida.

O final da 1ª e da 2ª Carta aos Tessalonicenses fazem um apelo à oração e ação de graças: ``A oração é a respiração da alma``! Como a comunidade poderia resistir na fé, recobrar o ânimo em meio aos sofrimentos? Certamente com a ajuda de orações contínuas. ``Orai continuamente`` (1Ts 5,17). Os missionários dão graças a Deus e sempre se lembram da comunidade nas orações (1Ts 1,2). No fim da carta pedem que orem continuamente (1Ts 5,17). É um reconhecimento que o anúncio da Palavra em meio a sofrimentos e tribulações produziu fruto, pela graça de Deus.

Vale a pena dedicar um pouco de tempo na leitura desta carta que é o primeiro texto do Novo Testamento. Motive o Mês da Bíblia em sua comunidade, este é um caminho importante para a animação bíblica de toda a nossa pastoral. Que a Palavra de Deus que é ``alma da teologia``, seja também a alma de toda a nossa atividade pastoral. (Denilson Mariano)

 

 


Boa leitura... Boa reflexão...

 

 

 

Irmã Áurea das Dores Raposo - mnsg


Todos os Artigos

A missão de ser presença acolhedora onde Deus nos colocou

A missão de ser presença acolhedora onde Deus nos colocou

Missão Graciana em Costa Marques - Rondônia

leia mais
   Revelação: Palavra, Gestos e Sinais

Revelação: Palavra, Gestos e Sinais

A revelação como palavra, como encontro, como presença, como testemunho, como voz.

leia mais
 Mês da Bíblia 2017

Mês da Bíblia 2017

Estudo da 1ª Tessalonicenses- Anunciar o Evangelho e doar a própria vida! (cf. 1Ts 2,8).

leia mais
Família, braço amoroso de Deus

Família, braço amoroso de Deus

A família é um espaço sagrado de convivência, crescimento humano.

leia mais
QUEM? EU?

QUEM? EU?

Todos nós somos chamados a sermos santos e santas, essa é nossa principal vocação.

leia mais
Criação do universo e do ser humano

Criação do universo e do ser humano

Análise Bíblica acerca dos conteúdos da criação - Gênesis - capítulos 1-11.

leia mais
Aceitar Jesus

Aceitar Jesus

Aceitar Jesus seria apenas mudar de religião? Veja esta resposta?

leia mais
Irmãs Gracianas e Leigos(as) em Missão

Irmãs Gracianas e Leigos(as) em Missão

As Irmãs Gracianas de Ipanema juntamente com leigos(as) realizaram Visita Missionária.

leia mais
Compaixão Missionária

Compaixão Missionária

Poder falar da missão é realmente expressar algo muito próximo de nós.

leia mais
"RETIRE AS SANDALIAS"

"RETIRE AS SANDALIAS"

Uma leitura teológica do gesto de retirar as sandálias tão comum na cultura rondoniense.

leia mais
Fé

Questões referentes às consequências de uma fé que não é pautada no essencial.

leia mais
 História da Campanha da Fraternidade

História da Campanha da Fraternidade

Neste ano o tema é: " Fraternidade, biomas brasileiros e defesa da vida"

leia mais
 A TORRE DE BABEL

A TORRE DE BABEL

Entenda de que realmente fala o texto bíblico da Torre de Babel.

leia mais
 Graça na saudação Paulina

Graça na saudação Paulina

Compreenda qual é o sentido que Paulo dá à "graça" quando ele a usa em suas saudações.

leia mais
Encarnação

Encarnação

A visita divina no Novo Testamento acontece de forma mais intensa e pessoal, em uma criança frágil.

leia mais
A Fé

A Fé

Questões referentes á uma fé que não é pautada no que é essencial.

leia mais
Medianeira de todas as Graças

Medianeira de todas as Graças

Conheça um pouco da devoção a Nossa Senhora das Graças.

leia mais
Todos os Santos

Todos os Santos

Em comunhão com nossos irmãos que já partiram e deixaram exemplos de vida Cristã.

leia mais
Deus  e a  humanidade

Deus e a humanidade

Entre Deus e a humanidade, existe uma relação de amizade.

leia mais
O evangelizador itinerante ou adormecido

O evangelizador itinerante ou adormecido

Devemos fazer de nossos ambientes um espaço para o anúncio do evangelho.

leia mais
O ARCO-ÍRIS ENFEITIÇADOR

O ARCO-ÍRIS ENFEITIÇADOR

Não era um simples arco-íris como os outros. Este era diferente, encantador, exuberante.

leia mais
Conjugar o verbo AMAR: eis o desafio!

Conjugar o verbo AMAR: eis o desafio!

É no amar e no ser amado, que vamos nos encantando pelo amor e no amor;

leia mais
Bíblia, biblioteca de Deus e da humanidade:

Bíblia, biblioteca de Deus e da humanidade:

Bíblia, vem de uma palavra grega e significa "Livros".

leia mais
Oração e Vocação

Oração e Vocação

Assumir a vocação é um grande desafio.

leia mais
Animação Vocacional

Animação Vocacional

O Serviço de animação Vocacional existe para animar e promover as vocações na Igreja.

leia mais
Nossa Senhora das Graças da Medalha Milagrosa

Nossa Senhora das Graças da Medalha Milagrosa

A Virgem Maria desde a sua concepção é a cheia de graça.

leia mais
Importância da Vivência em Comunidade

Importância da Vivência em Comunidade

Refletir a atuação da comunidade na vida do educando.

leia mais
Um tempo litúrgico a nos preparar para as Alegrias Pascais..Quaresma

Um tempo litúrgico a nos preparar para as Alegrias Pascais..Quaresma

A quaresma é um tempo forte para nossa conversão:

leia mais
Porque você demorou

Porque você demorou

Demoramos a entender que nascemos para amar.

leia mais
São José

São José

A Bíblia pouco nos fala dele, mas é certo que José sempre esteve ao lado de Maria e de Jesus.

leia mais
Maria, mãe da Misericórdia

Maria, mãe da Misericórdia

Papa Francisco nos pede que aumente o nosso amor e confiança à Mãe de misericórdia.

leia mais
Vocação Missionária

Vocação Missionária

A Vocação Missionária tem suas raízes no próprio Batismo.

leia mais
Maria na Vida da Igreja

Maria na Vida da Igreja

Reconhece-se em Maria a Mãe de Jesus, a mãe da Igreja, a toda santa ....

leia mais
Missão ontem e hoje

Missão ontem e hoje

O horizonte da missão é imenso e requer muita audácia e coragem para abraçá-lo.

leia mais
Ser pobre junto aos pobres

Ser pobre junto aos pobres

A missão é exigente, mas é muito gratificante....

leia mais

Instituto Nossa Senhora das Graças

Irmãs Gracianas

Por Maria tudo ao Salvador!

FAÇA SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Copyrights © MMXVI Irmãs Gracianas | Produzido e Hospedado por Actio Comunicação | Template by W3layouts | Acessar webmail