Home >> Artigos

A CONFIANÇA EM DEUS -Leitura Orante (Lc 16,19-31)

Ir. Zeli

Leitura Orante (Lc 16,19-31)

 

"Se não escutam a Moisés, nem os profetas, eles não acreditarão, mesmo que alguém ressuscite dos mortos" (Lc 16,31)

 

Peça a luz do Espirito Santo para que abra seu coração à palavra de Deus.

Oração: Vinde Espírito Santo enchei os corações de vossos fieis...

 

Neste primeiro momento da oração convido você a ler e reler o texto até que compreenda bem o que o texto diz.

 Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 16,19-31

Naquele tempo, Jesus disse aos fariseus:
19'Havia um homem rico,
que se vestia com roupas finas e elegantes
e fazia festas esplêndidas todos os dias.
20Um pobre, chamado Lázaro, cheio de feridas,
estava no chão à porta do rico.
21Ele queria matar a fome
com as sobras que caíam da mesa do rico.
E, além disso, vinham os cachorros lamber suas feridas.
22Quando o pobre morreu,
os anjos levaram-no para junto de Abraão.
Morreu também o rico e foi enterrado.
23Na região dos mortos, no meio dos tormentos,
o rico levantou os olhos e viu de longe a Abraão,
com Lázaro ao seu lado.
24Então gritou: 'Pai Abraão, tem piedade de mim!
Manda Lázaro molhar a ponta do dedo
para me refrescar a língua,
porque sofro muito nestas chamas'.
25Mas Abraão respondeu: 'Filho, lembra-te
que tu recebeste teus bens durante a vida
e Lázaro, por sua vez, os males.
Agora, porém, ele encontra aqui consolo
e tu és atormentado.
26E, além disso, há um grande abismo entre nós:
por mais que alguém desejasse,
não poderia passar daqui para junto de vós,
e nem os daí poderiam atravessar até nós'.
27O rico insistiu: 'Pai, eu te suplico,
manda Lázaro à casa do meu pai,
28porque eu tenho cinco irmãos.
Manda preveni-los, para que não venham também eles
para este lugar de tormento'.
29Mas Abraão respondeu:
'Eles têm Moisés e os Profetas, que os escutem!'
30O rico insistiu: 'Não, Pai Abraão,
mas se um dos mortos for até eles,
certamente vão se converter'.
31Mas Abraão lhe disse:
`Se não escutam a Moisés, nem aos Profetas,
eles não acreditarão,
mesmo que alguém ressuscite dos mortos'.'
Palavra da Salvação.

O que o texto diz: Estamos diante de mais uma parábola de Jesus: o homem rico e o pobre Lázaro.  Esta parábola traça um contraste entre o rico que não confiava em Deus e o pobre que nele depositava confiança. Os Judeus criam ser a riqueza um sinal das bênçãos de Deus pelo fato de serem descendentes de Abraão, e a pobreza indício, do seu desagrado para com os ímpios. A parábola sempre quer deixar-nos um ensinamento. Aqui Jesus apresenta um homem rico que gozava de tudo. Vestia roupas finas e elegantes, fazia festas esplendidas todos os dias, enquanto Lazaro um pobre homem ficava a espera do que caiam da mesa do rico. Aqui deparamos com tamanha desigualdade, enquanto um vive no luxo o outro passa fome, vive na miséria. Luxo que certamente foi adquirido com a exploração do pobre com injustiça, desonestidade etc. A riqueza, o orgulho, a vaidade, a insensibilidade tapavá-lhe os olhos para não enxergar a necessidade do próximo. O problema não estava no fato do homem ser rico, mas sim por ser egoísta. A má administração dos bens concedidos por Deus havia afastado os fariseus e os Judeus da verdadeira riqueza, que é a vida eterna, esqueceram-se do segundo objetivo que se encerra na lei de Deus: "Amarás o teu próximo como a ti mesmo" Mt 22:39. O rico não via o pobre como imagem e semelhança de Deus, mas como maldição. Portanto o mandamento do amor não fazia parte de seu diário, o que se assemelha a vida que os fariseus levavam.  É interessante perceber aqui que o Pobre tinha um nome, enquanto o rico não tinha identidade. Jesus faz sua opção pelo pobre, dá-lhe um nome, dignidade...

 

O que o Deus me fala, me pede através deste texto?

É o momento de deixar a Palavra cair no coração. Como lido com os bens materiais? Tenho partilhado aquilo que recebi de Deus? Tenho estendido minhas mãos ao outro...tenho reconhecido a presença de Deus e os seus sinais no cotidiano e na pessoa de cada irmão e irmã? Assim como estes questionamentos podemos ter muitos outros que nos levam a refletir o que Deus me fala através desta parábola.

Não devo colocar os bens materiais em primeiro lugar na minha vida. Isto é algo passageiro. Minha primeira preocupação deve ser fazer o bem ao meu próximo; cultivar o amor, a solidariedade...; amando e servindo os necessitados estou servindo e amando o próprio Deus. O que vai permanecer após a minha passagem desta vida é somente o bem, o amor. É preciso saber viver bem nesta vida, ver o outro como imagem de Deus, viver o mandamento do amor. Fazendo a sua vontade nesta vida o mais Deus providenciará. Somente Deus basta, sua riqueza é eterna.

 

Para refletir: A qual  riqueza, apego-me mais: espiritual ou material?

 

Qual a minha resposta, meu desejo diante da Palavra de Deus?

Procure esvaziar-se de toda preocupação, peça a graça do esvaziamento de si mesmo.

 Faça sua oração apresentando a Deus seus anseios...

No silêncio do seu coração vai contemplando esta passagem bíblica, coloca-se no lugar de cada personagem. Como seria a minha atitude? Tenho acreditado no que os profetas anunciaram? Tenho acreditado em Jesus, o Profeta dos profetas, ou suas palavras são coisas passageiras em minha vida que não causa nenhuma transformação? Tenho esperança de gozar dos bens celestiais?

 

Senhor dê-me a graça de não me apegar aos bens materiais, pois isto são coisas passageiras. Quero apegar-me somente a vós, única riqueza que me traz felicidade. Sem o teu amor, sem a tua graça nada nesta vida faz sentido. Ajude-me a cada dia ver no irmão que sofre a tua imagem e servi-lo com alegria e amor. Dai-me força para perseverar no caminho do bem, sendo compassivo e misericordioso com aqueles que mais precisam. Que eu saiba partilhar os dons que tu me destes e preocupar somente em cultivar os bens espirituais. Amém.

 

Pode também rezar um salmo de ação de graças ou súplica

 

O que levarei para a prática no meu dia a dia?

Escolha um versículo ou uma Palavra do Evangelho que você possa meditar durante o dia.

"Filho lembra-te que tu recebeste teus bens durante a vida e Lázaro, por sua vez, os males. Agora, porém, ele encontra aqui consolo e tu és atormentado".

Contemple toda a cena e se coloca no meio dos personagens. Vê com quem se identifica mais. Observe os sinais do tempo, e se coloca inteiramente nas mãos de Deus, para que Ele lhe conduza por caminhos seguros, para que sua riqueza não seja passageira, mas eterna. Abandona-se em Deus...inspire e expire; deixa a brisa leve lhe suavizar e lhe conceder um momento único com Aquele que é a tua maior riqueza, Deus.

 

Termine o momento orante pedindo a graça de levar para vida tudo que experimentou nesta oração. Pode-se cantar um refrão meditativo, rezar a oração do Pai-Nosso e a Ave Maria.

 

 



+ Leitura Orante


Instituto Nossa Senhora das Graças

Irmãs Gracianas

Por Maria tudo ao Salvador!

FAÇA SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Copyrights © MMXVI Irmãs Gracianas | Produzido e Hospedado por Actio Comunicação | Template by W3layouts | Acessar webmail