Home >> Artigos

"Fazer a Vontade de Deus"

Irmã Raquel Aparecida Fialho, mnsg

26º Domingo do Tempo Comum - Ano 

ORAÇÃO INICIAL 

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Cantar: A nós descei, Divina Luz (bis). Em nossas almas acendei. O amor, o amor de Jesus (bis). Escuta, Israel, Javé, teu Deus vai falar (bis). Fala, Senhor, Javé, Israel quer te escutar (bis). 

(Cante novamente. No lugar de Israel, coloque o seu nome. É a VOCÊ, que o Senhor quer falar nesse momento).

1.  LEITURA

Ler e reler o texto de Mt 21,28-32

-PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus disse aos sacerdotes e anciãos do povo: 28"Que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, ele disse: `Filho, vai trabalhar hoje na vinha!´ 29 O filho respondeu: `Não quero´. Mas depois mudou de opinião e foi. 30 O pai dirigiu-se ao outro filho e disse a mesma coisa. Este respondeu: `Sim, senhor, eu vou´. Mas não foi. 31Qual dos dois fez a vontade do pai?"

Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam: "O primeiro". Então Jesus lhes disse: "Em verdade vos digo que os cobradores de impostos e as prostitutas vos precedem no Reino de Deus. 32 Porque João veio até vós, num caminho de justiça, e vós não acreditastes nele. Ao contrário, os cobradores de impostos e as prostitutas creram nele. Vós, porém, mesmo vendo isso, não vos arrependestes para crer nele".

Palavra da Salvação. Glória a vós, Senhor!

O que o texto diz?  (Falar uma palavra ou frase que ficou mais forte.)

"Filho, vai trabalhar na vinha". "Qual dos dois fez a vontade do pai?" "Mesmo vendo isso, não vos arrependestes para crer nele". Mais uma vez, Jesus conta uma parábola para chamar a atenção dos sacerdotes e anciãos do povo. Mesmo assim, eles continuam com seus corações e mentes insensíveis, não se abrem para acolher os ensinamentos e a própria pessoa de Jesus.

2. MEDITAÇÃO

O que o texto diz para mim?

Jesus falando desses dois filhos nos faz reconhecer que também em nós existem essas duas atitudes de "não" e "sim". Muitas vezes, prometemos e não cumprimos. Às vezes, falamos `não´ e nos arrependemos.

Fica bem claro neste texto do Evangelho deste domingo que fazer a vontade de Deus não está tanto em nossas falas, mas, sobretudo, em nossas atitudes. Conhece uma pessoa pelo testemunho de vida, por suas ações. Muitas vezes falamos e fazemos o que não deveríamos, mas, nos arrependemos e queremos mudar de rumo nossas falas e atitudes. É o nosso arrependimento e propósito diante da nossa consciência. Falar é fácil, mas colocar em prática, às vezes, nos custa muito. Infelizmente, vemos muito isso em nossa sociedade: eloquentes e convincentes discursos, mas, pouca prática. Santo Antônio dizia: "Cessem as palavras, falem as obras". E o Papa Francisco continua a insistir: "Evangelizem, evangelizem com o testemunho; e, se preciso for, fale".

Deus está sempre pronto a nos acolher. Ele não olha a nossa falha. Mas sempre nos abraça quando somos capazes de voltar do nosso erro e caminharmos à sua direção. O ser humano olha o exterior, mas, Deus, olha o coração. Jesus veio para manifestar esta aproximação da misericórdia do Pai, a acolhida e a salvação para todos e todas. Só que, infelizmente, nem todos dão conta desse sublime amor, não aderindo a esta proposta de amor e perdão. Os que deveriam ser os primeiros, como os "sacerdotes e anciãos do povo", a acolher esta proposta nova, O Enviado, A Salvação, Jesus, não acolhem. Então, Jesus fala dos pecadores que "vão preceder no Reino de Deus" aqueles que "acham" que estão certos.

Muitas pessoas falam que "voltar atrás numa fala", reconhecer o erro, pedir perdão e perdoar o outro é atitude dos fracos. Papa Francisco fala que o perdão é dos fortes e corajosos. Rever também nossas más falas e atitudes é uma virtude evangélica. "O primeiro filho disse `não´ e se arrependeu e foi". "O segundo filho disse `sim´ e não foi". Como são minhas decisões: "Em que preciso abrir mão e voltar atrás?" "De que não posso abrir mão?" Rever a própria vida é virtude evangélica. Fechar ao irmão, à comunidade e à sociedade é atitude satânica e diabólica. Abençoar sempre, amaldiçoar nunca.

Meu irmão, minha irmã, como é difícil mudar de mentalidade, sobretudo, quando achamos que sabemos tudo, que temos mais conhecimento que o outro.

3. ORAÇÃO

O que a Palavra me leva a falar com Deus?

Que Deus nos dê um coração aberto para acolhê-lo, sobretudo, nos mais pobres. Mente aberta para acolher o diferente. Consciência crítica para saber discernir o que é vontade de Deus e o que não é. Humildade para reconhecer nossos limites e voltar atrás. Coragem para prosseguir nos valores evangélicos. Fé para enxergar os sinais de Deus em nossa vida, na vida dos irmãos e na natureza. Amor para cuidar e cultivar o belo e a esperança, mesmo diante de tantas pandemias.

4. CONTEMPLAÇÃO 

O que a Palavra me leva a experimentar?

Escolher um compromisso para a vida.

Nesse dia da Bíblia, que a Palavra de Deus possa ser mais lida, estudada, rezada em nossas pastorais, movimentos, encontros e decisões.

Senhor, através da tua Palavra, quero realizar a Tua Vontade, como fez Jesus e Maria. "Eis que venho, ó Pai, para fazer a Tua vontade" (Hb 10,9; Mt 26,39). "Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a Tua Palavra" (Lc 1,38).

Cantar: Tua Palavra é lâmpada para meus pés, Senhor (bis). Lâmpada para os meus pés, Senhor. Luz para o meu caminho (bis).

BÊNÇÃO FINAL

Deus nos abençoe. Deus nos proteja. Deus nos dê a paz.

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!



+ Leitura Orante


Instituto Nossa Senhora das Graças

Irmãs Gracianas

Por Maria tudo ao Salvador!

FAÇA SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Copyrights © MMXVI Irmãs Gracianas | Produzido e Hospedado por Actio Comunicação | Template by W3layouts | Acessar webmail