Home >> Artigos

"A MESSE É GRANDE, MAS OS TRABALHADORES SÃO POUCOS"

Ir. Raquel

Dia 18 de junho de 2017 - 11º Domingo do Tempo Comum - Ano A 

Leitura Orante

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Espírito Santo, inspirai-me para que na meditação da Palavra, eu encontre cada vez mais luz para a minha vida, meus projetos e ações. Que meus ouvidos e meu coração estejam abertos para escutar a voz de Jesus, que chama e envia. Que eu tenha força para fazer a vontade do Pai, como fez Jesus e Maria. Amém.

Cantar: Vem, Espírito Santo. Vem. Vem iluminar.


Cantar: Poucos os operários, poucos trabalhadores/ e a fome do povo aumenta mais e mais/ és o Senhor da messe/ ouve esta nossa prece/ põe sangue novo nas veias da tua Igreja.


1.  Ler (e reler) o texto de Mt 9,36-10,8 pausadamente.

Naquele tempo: Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: 'A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!' Jesus chamou os discípulos e deu-lhes poder para expulsarem os espíritos maus e para curarem todo tipo de doença e enfermidade. Estes são os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o cobrador de impostos; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; Simão, o Zelota, e Judas Iscariotes, que foi o traidor de Jesus. Jesus enviou estes Doze,
com as seguintes recomendações: "Não deveis ir aonde moram os pagãos,
nem entrar nas cidades dos samaritanos! Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel! Em vosso caminho, anunciai: `O Reino dos Céus está próximo'. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar!" Palavra da Salvação! Glória a Vós, Senhor!

 

O que o texto diz?  Jesus está sempre atento no meio do povo. Ele vê e se compadece diante da situação da multidão: cansada e abatida, sem disposição e referência, sem clareza e firmeza. O centro da Boa Nova de Jesus é o Reino de Deus, que é libertação de todo tipo de mal. Jesus declara que há muito o que fazer, mas, as pessoas que assumem pra valer são poucas. O Dono da Messe é o próprio Jesus. É a Ele que devemos sempre recorrer, com muita confiança. Jesus chama e envia discípulos e apóstolos, com seus mesmos poderes: anunciar o Reino, curar os doentes, ressuscitar os mortos e expulsar os demônios. Os envia com indicações precisas para a missão. E Jesus fala da gratuidade dos dons.

Falar uma palavra ou frase que ficou mais forte do Evangelho.

 

2. Meditação: O que o texto diz para mim? Este texto me leva a meditar sobre  a tríplice missão `sacerdotal, profética e régia´ que recebi no dia do meu batismo. E ao mesmo tempo, faço uma revisão sobre como que estou vivendo este meu compromisso de ser missionário na vida da Igreja e da sociedade, no meio do povo e diante da situação crítica que estamos vivendo na política e economia do Brasil e de vários países. Este texto também, me leva a meditar que no final de cada Eucaristia, sou enviado em missão, a colocar em prática o que a Palavra e a Eucaristia me questionou. Existe uma multidão desanimada, sem encanto, sem trabalho, sem oportunidade, moradia, alimentação, vida digna... E como eu me coloco diante de toda essa realidade? Quais são os dons que recebi de Deus? Estou colocando esses dons a serviço do próximo, na gratuidade? Sempre se vê este texto como vocacional para a vida sacerdotal e religiosa. Mas, o Evangelho foi escrito para todos. A messe está precisando de pessoas corajosas, esperançosas capazes de sair de sua comodidade e ir para o meio do povo, da multidão que não é reconhecida pelo poder público, e, muitas vezes, até pelo poder religioso. O Papa Francisco é este grande missionário, que dá um autêntico testemunho com suas mensagens, e, sobretudo, com sua vida de despojamento e aproximação.  

 

3. Contemplação: O que a Palavra me leva a experimentar?

Coloco-me diante de Jesus, numa posição cômoda, com os olhos fechados, contemplo toda a cena do evangelho: Jesus diante da multidão. Fala para a multidão, para os discípulos e para mim. Observo atentamente o que é recado de Jesus para mim (Deixo que a Palavra faça eco em meu interior).


4. Oração: O que a Palavra me leva a falar com Deus?

Fazer uma pequena oração de acordo com o texto.

(oração de pedido, agradecimento, louvor, de coragem, de comprometimento, de missão...)

Deus, nosso Pai, nós te louvamos e te bendizemos pela animação missionária que realizamos por meio de teu Filho Jesus, Caminho certo a seguir, Verdade que liberta e Vida que salva. Enviai sobre nós o Espírito Santo, para que as nossas comunidades sejam sinais de vida e de esperança para todos. Desperta vocações missionárias e protege os que anunciam o Evangelho, tornando o teu nome conhecido em todos os cantos do mundo. Abençoa o esforço desenvolvido por todos os animadores missionários, para que nossas igrejas locais se tornem cada vez mais missionárias e responsáveis pela evangelização do mundo. Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, faz-nos seguidores de teu Filho Jesus, e fortalece em todas as pessoas o compromisso de construir, neste terceiro milênio, um mundo de amor, paz e de bem. Amém.


5.  Ação: O que a Palavra me leva a realizar?

A multidão é enorme. As pessoas que se dedicam ao Reino de Deus, à comunidade, ao bem comum são poucas. Muitas são egoístas e acomodadas, outras se deixam vencer pelo medo de se arriscar, com desculpas que não tem tempo ou não sabem fazer. Do mesmo modo que Jesus chamou, formou e enviou os seus discípulos, hoje Ele conta também com cada batizado para continuar sua missão de anunciar o seu Reino no mundo.

Escolher um compromisso para a vida.

Partilhar os dons espirituais e materiais que Deus me concedeu. Participar da vida da comunidade, engajando-me em uma pastoral ou movimento.


Rezar a Oração do Seguidor:

Senhor, ouvi a tua voz dizendo: "Segue-me"! Eis me aqui, Senhor, a Tua disposição. O que queres de mim? Seguir-Te para onde? Para que? Senhor, mostra-me o que queres, pois me coloco à Tua disposição. Dá-me, porém, a sensibilidade de entender a tua vontade. Dá-me coragem para realizar o que me pedes. Dá-me alegria para seguir o teu chamado, Seja para apreciar Contigo as belezas do Monte Tabor, Seja para partilhar Contigo os sofrimentos do Calvário. Que a Tua graça sempre me acompanhe, para que eu não desanime perante as dificuldades, o desânimo ou o abandono de outros seguidores. Com a Tua ajuda, poderei seguir-Te para onde quiseres; serei apóstolo com os Teus apóstolos; serei discípulo com os Teus discípulos, serei Tua testemunha a pregar o Teu Reino neste mundo que espera a libertação. Amém.


Bênção:
O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre a sua face e se compadeça de nós! O Senhor volte para nós a sua face e nos dê a sua paz! O Senhor nos abençoe. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!


Cantar: Quero ouvir teu apelo, Senhor. Ao teu chamado de amor, responder. Na alegria Te quero seguir. E anunciar o Teu Reino de Amor.

E pelo mundo eu vou. Cantando Teu amor. Pois disponível estou. Para servir-Te, Senhor (bis).

Dia a dia Tua graça me dás. Nela se apoia o meu caminhar. Se estás ao meu lado, Senhor. O que então, podereis eu temer?



                                                              

 

 



+ Leitura Orante


Instituto Nossa Senhora das Graças

Irmãs Gracianas

Por Maria tudo ao Salvador!

FAÇA SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Copyrights © MMXVI Irmãs Gracianas | Produzido e Hospedado por Actio Comunicação | Template by W3layouts | Acessar webmail