Home >> Artigos

Domingo de Ramos

Ir. Ediana Soares

'Meu Pai, se é possível, afaste-se de mim este cálice. Contudo, não seja feito como eu quero, mas sim como tu queres.'

Mateus 26,14-27,66

 

Preparando meu ambiente interior e exterior para a oração.

Procure um ambiente silencioso, coloque nele o crucifixo e acenda uma vela.

O Evangelho do domingo de Ramos nos insere mais intensamente no mistério da paixão, da morte e ressurreição de Jesus. Estamos iniciando a Semana Santa. Silencie, recorde o que você conhece sobre a vida de Jesus de Nazaré. Sinta que Jesus é a revelação do rosto misericordioso do Pai. Contemple o Cristo crucificado. Recorde os momentos em que você sentiu a presença amorosa de Jesus em sua vida.

Após um momento de silêncio, peça ao Espírito Santo que o(a) ilumine:

 

Espírito de Deus, / Enviai dos céus/ Um raio de luz!

 

Vinde pai dos pobres / Daí aos corações / Vossos sete dons

 

Consolo que acalma / Hóspede da alma / Doce alívio vinde!

 

No labor descanso / Na aflição, remanso / No calor, aragem

 

Ao sujo lavai, / Ao seco regai, / Curai o doente.

 

Dobrai o que é duro, / Guiai no escuro, / O frio aquecei

 

Enchei luz bendita, / Chama que crepita / O íntimo de nós

 

Sem a luz que acode, / nada o homem pode / Nenhum bem há nele

 

Daí a vossa Igreja, / que espera e deseja / Vossos sete dons

 

Daí em prêmio ao forte, / uma santa morte / Alegria eterna

Amem, amém.

 

LEITURA DO EVANGELHO:

Leia em sua bíblia o Evangelho segundo Mateus 26,14-27,66. Leia com calma, prestando atenção no conjunto do texto.

Repita as palavras mais fortes, que te inquietaram.

 

MEDITAÇÃO:

 

Esta longa narrativa nos traz à memória muitos aspectos para a nossa vida cristã que unidos formam um todo e nos apresenta Jesus, aquele que veio fazer a vontade do Pai, por isso nasceu, viveu, sofreu, morreu e ressuscitou por nossa redenção, para nos salvar. Este é o conteúdo da nossa fé e que dá sentido à nossa existência vivida em Deus. Nesta narrativa da paixão encontramos a traição de Judas, os preparativos para a ceia pascal e a instituição da Eucaristia, Jesus que prediz a negação de Pedro, a agonia de Jesus no Getsêmani, a sua prisão, ele diante das autoridades religiosas e politicas, a morte de Judas, Jesus coroado de espinhos e a sua crucifixão, na cruz sendo escarnecido, a sua morte na cruz, o seu sepultamento e vigias no seu sepulcro para seu corpo não ser roubado e servir de fundamentação para confirmar a sua ressurreição.

Escolha um ou dois destes aspectos para a sua meditação. Procure descobrir o que há de semelhante e diferente entre a sua vida, a sua experiência de fé com os aspectos que você escolheu para a sua oração.

 

CONTEMPLAÇÃO:

Me coloco diante da paixão de Cristo. Contemplo-a, fixo meu olhar no Cristo crucificado. Olho também para a realidade de hoje, para a nossa sociedade, para tantos irmãos abandonados e excluídos e procuro perceber onde Cristo continua sendo traído, torturado, julgado e condenado. E o que eu posso fazer para aliviar a paixão de Cristo no meu irmão sofredor.

 

ORAÇÃO:

Após escutar Deus que me falou, o que preciso responder-lhe: pedir perdão, louvar, agradecer, suplicar? Respondo na fé ao Deus que me falou dizendo-lhe o que mais inquieta o coração ao meditar esta narrativa da paixão.

 

COMPROMISSO:

A partir desta oração, qual é o sentimento que nasceu em meu coração? Qual o compromisso assumo para a minha cristã a partir de agora?

 

Encerro este momento profundo de oração em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.



+ Leitura Orante


Instituto Nossa Senhora das Graças

Irmãs Gracianas

Por Maria tudo ao Salvador!

FAÇA SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Copyrights © MMXVI Irmãs Gracianas | Produzido e Hospedado por Actio Comunicação | Template by W3layouts | Acessar webmail