Home >> Artigos

Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!

Irmã Ediana de Souza Soares, mnsg

19º Domingo do Tempo Comum  

08 a 14/08: Semana de Oração pela vocação familiar 

Preparando para a oração.

Peça que o Espírito Santo te ilumine neste momento. Que seu coração esteja tranquilo e desejoso em acolher a Palavra. Silencie, respire profundamente, deixe que Deus te olhe... coloque diante Dele todas as suas angústias e preocupações, tudo aquilo que possa atrapalhar a sua oração neste momento. Reze:

Ó Espírito Santo, dai-me um coração grande, aberto à vossa silenciosa e forte palavra inspiradora, fechado a todas as ambições mesquinhas, alheio a qualquer desprezível competição humana, compenetrado do sentido da santa Igreja!

Um coração grande, desejoso de se tornar semelhante ao coração do Senhor Jesus!

Um coração grande e forte para amar a todos, para servir a todos, para sofrer por todos!

Um coração grande e forte, para superar todas as provações, todo tédio, todo cansaço, toda desilusão, toda ofensa!

Um coração grande e forte, constante até o sacrifício, quando for necessário!

Um coração cuja felicidade é palpitar com o coração de Cristo e cumprir, humilde, fiel e firmemente a vontade do Pai. Amém.

Leitura

Leia e releia o Evangelho: Mateus 14,22-33

Depois da multiplicação dos pães, Jesus mandou que os discípulos entrassem na barca

e seguissem, à sua frente, para o outro lado do mar, enquanto ele despediria as multidões. Depois de despedi-las, Jesus subiu ao monte, para orar a sós. A noite chegou, e Jesus continuava ali, sozinho. A barca, porém, já longe da terra, era agitada pelas ondas, pois o vento era contrário. Pelas três horas da manhã, Jesus veio até os discípulos, andando sobre o mar. Quando os discípulos o avistaram, andando sobre o mar, ficaram apavorados, e disseram: 'É um fantasma'. E gritaram de medo. Jesus, porém, logo lhes disse: 'Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!' Então Pedro lhe disse:

'Senhor, se és tu, manda-me ir ao teu encontro, caminhando sobre a água.' E Jesus respondeu: 'Vem!' Pedro desceu da barca e começou a andar sobre a água, em direção a Jesus. Mas, quando sentiu o vento, ficou com medo e começando a afundar, gritou: 'Senhor, salva-me!' Jesus logo estendeu a mão, segurou Pedro, e lhe disse: 'Homem fraco na fé, por que duvidaste?' Assim que subiram no barco, o vento se acalmou. Os que estavam no barco, prostraram-se diante dele, dizendo: 'Verdadeiramente, tu és o Filho de Deus!'

O que este evangelho diz: repita as palavras que mais te tocaram, reconte esta narrativa para você mesmo como se estivesse narrando para outra pessoa. Tente perceber algum aspecto novo neste trecho do evangelho.

Meditação

O que Deus tem a me falar através desta palavra?

Querida irmã, querido irmão! O evangelho de hoje é continuação do de domingo passado, em que Jesus acolhe as multidões no deserto e lhes restitui a vida curando-as, permitindo-lhes que descansassem e dando-lhes de comer. Após realizar a sua missão, Ele despede os discípulos e as multidões. Esta é a introdução do evangelho de hoje.

Começo a nossa reflexão chamando a sua atenção para a necessidade que Jesus tinha de ficar a sós com o Pai. De acordo com os evangelhos, Ele sempre se retirava em oração em lugares afastados, altos ou desertos antes de tomar decisões importantes ou de realizar uma missão. A sua vida de intimidade com o Pai era constante. Por isso Jesus é o rosto misericordioso de Deus. Na sua relação intensa de amor com Pai, tornou-se amor para nós. E nós, temos cultivado nossa vida de comunhão com Deus?  Nossos momentos oracionais têm tornado nossa fé mais convicta e firme diante das adversidades da vida? Têm nos levado a viver com mais dedicação e generosidade nossa missão e vocação? Têm nos tornando mais misericordiosos com nossos irmãos? Nossa oração é relação amorosa com Deus?

Depois de rezar, Jesus desce e vai ao encontro dos discípulos, caminhando sobre o mar. Vejamos que aqui mais uma vez, Jesus repete o gesto de descer ao encontro da humanidade fragilizada. Na encarnação, Ele assumiu nossa humanidade tornando-se um de nós. Não somos nós que fomos ao encontro Dele. Ele que veio até nós. A dinâmica de Jesus é sempre esta, de descer ao nosso encontro. Ele que toma a iniciativa de estar conosco, de criar comunhão entre nós e Deus. Então na verdade, não somos nós que buscamos a Deus, como gostamos de dizer: "precisamos buscar a Deus", mas é Ele quem nos busca. E hoje, ele desce e vai ao encontro dos discípulos aflitos em meio a tempestade no mar e os acalma. A barca pode simbolizar a Igreja. Os discípulos e Pedro, cada um de nós.  Quais são as tempestades que já vivemos? Como experimentamos a presença de Deus? Se duvidamos e fraquejamos, não nos entristeçamos, pois esta é uma dimensão da nossa fragilidade, da nossa dependência de Deus. Com a presença de Jesus, Pedro não afunda e nem a barca, mas tudo se acalma.

Portanto, Aquele que se torna um de nós, é também o Filho de Deus. Eis aqui, um mistério da nossa fé: Jesus é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem.  

Oração

O que tenho a dizer a Deus?

Deus nos falou, nos inquietou. Agora vamos responder a Ele. Fale com Ele dos seus sentimentos a partir desta Palavra. Louve, agradeça, suplique ou peça perdão. Reze de acordo com a sua interpelação interior (pausa para a oração).

Dentro do contexto do mês vocacional, hoje celebramos a vocação familiar e iniciamos a Semana Nacional da Família. Coloque sua família no coração de Deus. Faça uma prece por ela e por todas as famílias (pausa para a oração).

Reze:

Oração Vocacional

Senhor da Messe e Pastor do rebanho, faze ressoar em nossos ouvidos teu forte e suave convite: "Vem e Segue-me"! Derrama sobre nós o teu Espírito, que Ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir tua voz. 

Senhor, que a Messe não se perca por falta de operários.

Desperta nossas comunidades para a Missão. Ensina nossa vida a ser serviço. Fortalece os que desejam dedicar-se ao Reino na diversidade dos ministérios e carismas.

Senhor, que o Rebanho não pereça por falta de Pastores. Sustenta a fidelidade de nossos bispos, padres, diáconos, religiosos, religiosas e ministros leigos e leigas. Dá perseverança a todos os vocacionados. Desperta o coração de nossos jovens para o ministério pastoral em tua Igreja.

Senhor da Messe e Pastor do Rebanho, chama-nos para o serviço de teu povo.

Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder SIM. Amém.

Pai-nosso... Ave Maria....



+ Leitura Orante


Instituto Nossa Senhora das Graças

Irmãs Gracianas

Por Maria tudo ao Salvador!

FAÇA SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Copyrights © MMXVI Irmãs Gracianas | Produzido e Hospedado por Actio Comunicação | Template by W3layouts | Acessar webmail